quinta-feira, 19 de abril de 2018

ABERTAS INSCRIÇÕES PARA FESTIVAL DE FILMES REALIZADOS POR INDÍGENAS

 
 
Estão abertas as inscrições da 3ª edição da Mostra de Cinema Tela Indígena, festival de filmes realizados por indígenas ou que abordem essa temática. O evento, que reunirá cineastas indígenas e colaboradores não-indígenas, é um dos festivais selecionados no edital Apoio a Festivais e Mostras Audiovisuais, lançado em 2017, dentro do Programa Nacional de Fomento ao Audiovisual (Proav), da Secretaria do Audiovisual (SAv) do Ministério da Cultura. Os realizadores interessados em participar da Tela Indígena têm até o dia 10 de junho para  inscreverem seus filmes. Serão aceitas produções do Brasil e da América do Sul.
 
A 3ª edição da Mostra Tela Indígena será realizada em setembro deste ano na Cinemateca Capitólio, em Porto Alegre, e, pela primeira vez, em cinco dias consecutivos. Nas edições anteriores, foram promovidas sessões mensais distribuídas ao longo de cinco meses. De acordo com o curador e um dos idealizadores da mostra, Marcus Wittmann, a Tela Indígena deste ano deverá imprimir uma nova dinâmica ao festival. "O público da mostra é bem fiel. Nos cinco dias de festival, será possível fazer uma imersão em temas cotidianos e de direitos dos povos originários. É uma proposta mais interessante tanto para nós (organizadores), quanto para o público e para os cineastas", destacou.  
 
A mostra terá duas sessões diárias, sendo uma vespertina – com filmes voltados para o público infantojuvenil – e outra noturna – com a exibição de longas-metragens e documentários seguidos de debates. A Tela ainda vai contar com sessões comentadas pelos realizadores dos filmes e conferências com pensadores e artistas indígenas de todo o Brasil. Será uma oportunidade para o público conhecer diferentes olhares de vários povos do Brasil e das Américas.

Sobre o festival

A Tela Indígena surgiu em 2016 a partir de um projeto desenvolvido por estudantes de Antropologia e de Ciências Sociais da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFGRS) para divulgar produções e coproduções audiovisuais de cineastas indígenas e também aquelas produzidas por colaboradores não-indígenas.
 
Para Marcus Wittmann, a mostra pôde dar vazão à produção cinematográfica de temática indígena que havia em todo o País. "Na época em que desenvolvemos o festival, percebemos que havia muitos filmes sobre a temática indígena, muitos dos quais feitos por indígenas, mas cujo acesso era difícil. Já na primeira edição, conseguimos conectar indígenas e seus filmes a um público amplo, que ia além do ambiente universitário", enfatizou.
 
A ideia, segundo Wittman, é que a 3ª Edição mostre para um público ainda maior a diversidade de povos indígenas que estão em todo Brasil. Em suas edições passadas, a Mostra já exibiu produções como "Martírio", de Vincent Carelli, "ETE Londres", do cineasta Takumã Kuikuru, e "TAVA", a casa de pedra, dos cineastas guarani mbyá Patrícia Ferreira e Ariel Ortega. 

Regras

A Mostra recebe curtas e longas-metragens, em animação ou live action. Os filmes não necessitam ser inéditos e podem estar disponíveis online.  As inscrições podem ser feitas em:
 
https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSeS4oP2Ipv0Dm_19Y2tBoE9r9X7WM3w8qMWg94Yeh9kqX7mWw/viewform

REDE VIDA: BANDA IVO PESSOA NO PROGRAMA SÍLVIO BRITO


DOZE POETAS POR MARIELLE

No caderno Pensar do Estado de Minas, doze poetas escreveram lembrando Marielle, evocando Marielle, ocupando o maior jornal do estado com o seu nome. Entre os poetas, Bruna Kalil Othero:




REAÇÃO

do alto da sua torre de marfim
tão branca e tão classe média
você acha que manda no mundo
escreve calúnias na wikipédia
não adianta chamar o papai
não dá mais pra ser salvo

agora engole os xingamentos
que você está bem no alvo
suas palavras machucam
armas também
disse, armada,
pro homem de bem

quarta-feira, 18 de abril de 2018

TRIO AQUARIUS HOMENAGEIA ÉDINO KRIEGER

Trio Aquarius na Cidade das Artes
Série Música de Câmara na Cidade das Artes
Local: Teatro de Câmara
Data: 21/04/2018, sábado
Horário: 20h
Endereço: Avenida das Américas, 5300 – Barra (ao lado do Terminal Alvorada)
Informações: 3328-5300
Ingresso: R$40,00 (inteira), R$20,00 (meia)
Estacionamento no local
 
 

Programa:
 
EDINO KRIEGER - TRIO TOCATA (Obra dedicada ao Trio Aquarius)
DIMITRI CERVO – UGUABÊ (Obra dedicada ao Trio Aquarius. Estreia mundial)
F. CHOPIN - TRIO EM SOL MENOR, Op. 8

FUNARTE ABRE EDITAL PRÊMIO ARTE E EDUCAÇÃO 2018

Estão abertas desde 13 de abril as inscrições para o Edital Prêmio Funarte Arte e Educação 2018. O objetivo é selecionar e premiar projetos, propostas artísticas e planos de trabalho nas linguagens das Artes Visuais, Música, Dança, Circo e Teatro, em quaisquer meios e formatos, que promovam o reconhecimento e incentivem a continuidade de iniciativas inovadoras e experimentais no campo da arte e educação.
Os projetos deverão ter sido realizados dentro do território nacional, em 2016, 2017 e, este ano, até o fim do prazo das inscrições do edital. A portaria que institui o Prêmio Funarte Arte e Educação 2018  foi publicada no Diário Oficial da União desta quinta-feira, 12 de abril.
As inscrições deverão ser feitas exclusivamente pela internet através do preenchimento e envio do formulário online, que estará disponível a partir das 9h01 do dia 13 de abril até às 17h59 do dia 28 de maio de 2018, horário de Brasília no portal da Funarte.
Este Edital vai contemplar dez projetos na área de arte e educação. Do primeiro ao quinto lugar, o valor da premiação será de R$ 10 mil (dez mil reais); e do sexto ao décimo lugar, R$ 5 mil (cinco mil reais). O investimento total é de R$ 100 mil, dos quais R$ 75 mil serão concedidos em prêmios e R$ 25 mil serão destinados às despesas administrativas.
Edital e documentos:
http://www.funarte.gov.br/edital/edital-premio-funarte-arte-e-educacao-2018/

CULTURA POPULAR PERDE MESTRE DE MARACATU AFONSO GOMES

Faleceu em Olinda (PE) Mestre Afonso Gomes de Aguiar Filho, do Maracatu Nação Leão Coroado, aos 70 anos.
 
Desde 1996, Mestre Afonso integrava o Maracatu Leão Coroado, o mais antigo em atividade e patrimônio imaterial de Pernambuco. Já em 1997, ele passou a conduzir a agremiação como oluô (sacerdote máximo). Em abril deste ano, um projeto de Salvaguarda foi lançado para manter viva a história da Nação Leão Coroado, que incluiu um documentário, livro, CD e site. 
 
Mestre Afonso era casado com dona Janete, dama do Paço do Leão Coroado, e deixou cinco filhos, dez netos e mais três bisnetos a caminho.
 

SEEC PR LANÇA EDITAIS DE CIRCULAÇÃO CULTURAL


Apresentação do Domingo tem Teatro em Jacarezinho. Foto Silvana DeottiA Secretaria de Estado da Cultura (SEEC) tornou público nesta terça-feira (17/04) os editais dos projetos Domingo tem Teatro e Prêmio Arte Paraná. Ambos têm o objetivo de selecionar espetáculos que estejam prontos para circulação pelo Estado. Serão R$ 640 mil em recursos para premiar até 45 projetos de circo, dança, música, teatro e teatro infantil. O chamamento foi publicado no Diário Oficial do Paraná - Comércio, Indústria e Serviços nº 10.171 de 17 de abril de 2018.

Domingo tem Teatro
O projeto tem como objetivo valorizar e incentivar a produção cultural dos grupos teatrais paranaenses destinada ao público infantojuvenil. Com investimento de R$ 240 mil, a quarta edição do projeto vai selecionar até 20 espetáculos, que serão apresentados em dois municípios diferentes da cidade-sede do proponente. Cada proponente poderá participar com apenas um espetáculo e recebe a premiação no valor de R$ 12 mil.

Prêmio Arte Paraná
Apresentações de Circo, Dança, Música e Teatro são o foco do Prêmio Arte Paraná, que também está em sua quarta edição. Serão selecionados até 25 espetáculos, com investimento no valor de R$ 400 mil. Os espetáculos premiados deverão realizar quatro apresentações em, no mínimo, quatro Regionais de Cultura do Paraná, sendo uma apresentação por Regional, sempre em municípios de até 50 mil habitantes. Os espetáculos não podem ser apresentados na cidade-sede do proponente. Neste edital, cada proponente classificado recebe uma premiação de R$ 16 mil.

Inscrições
As inscrições devem ser feitas exclusivamente mediante a postagem própria do serviço SEDEX, em envelope único, lacrado, contendo outros dois envelopes: 1º com os documentos de habilitação e 2º com os documentos da proposta artística. A correspondência deve ser endereçada à Coordenação de Ação Cultural da SEEC no endereço: Rua Ébano Pereira, 240, Centro. CEP 80.410-240 - Curitiba/PR. O período de inscrições vai de 17 de abril a 4 de junho de 2018.

Apresentações
As apresentações das peças do Domingo tem Teatro e dos espetáculos do Prêmio Arte Paraná estão previstas para o período de 1º de julho a 2 de setembro de 2018.

Serviço
Inscrições abertas para o Domingo tem Teatro e Prêmio Arte Paraná
17 de abril a 4 de junho de 2018

Confira os editais: Domingo tem Teatro - Quarta Edição
Prêmio Arte Paraná - Quarta Edição em:

http://www.cultura.pr.gov.br/modules/conteudo/conteudo.php?conteudo=1283

e http://www.cultura.pr.gov.br/modules/conteudo/conteudo.php?conteudo=1282
 
Informações: (41) 3321-4859 | cac@seec.pr.gov.br
Fonte: SEEC