terça-feira, 16 de outubro de 2018

ÍCONE: MORRE GIL GOMES

O jornalista e radialista Gil Gomes morreu na madrugada desta terça (16) em São Paulo, informou a assessoria do Hospital São Paulo. Famoso na crônica policial, ele tinha 78 anos.

Cândido Gil Gomes Jr. nasceu na Mooca, bairro de imigrantes italianos de São Paulo, em 1940. Dono de uma voz potente, começou a carreira jornalística aos 18 anos, em uma rádio, como locutor esportivo. Dez anos depois, na Rádio Marconi, passou a cobrir reportagens policiais.

Nos anos 90, fez parte da equipe do programa Aqui Agora, do SBT. Seu estilo muito característico, mantendo a entonação que usava no rádio e as camisas com estampas coloridas, fez sucesso. Ele ficou afastado da TV por mais de 10 anos devido a problemas de saúde relacionados ao Mal de Parkinson, doença diagnosticada em 2005. Em 2016, aos 76 anos, foi convidado a participar com comentários em um programa de TV patrocinado por uma rede de farmácias.

Paul Allen, da Microsoft, morre aos 65 anos de idade

Paul Allen, co-fundador da gigante de tecnologia Microsoft ao lado do empresário Bill Gates, faleceu há pouco, aos 65 anos de idade. De acordo com o veículo CNBC, a causa da morte foi uma complicação de um linfoma não-Hodgkin, tipo de câncer que se origina nos gânglios.


Paul Allen se uniu ao colega de ensino médio Bill Gates para fundarem a gigante de tecnologia Microsoft em 1975.

No início, Paul Allen e eu estabelecemos a meta de um computador em cada mesa de trabalho e em cada lar. Era uma ideia ousada e muita gente achou que estávamos malucos ao pensar que aquilo era possível”, escreveu Gates em uma carta comemorando os 40 anos da Microsoft, em 2015.

Não faltaram discussões entre Allen e Gates sobre quanto de participação cada um deveria ter na empresa dos computadores pessoais – situação que só se complicou com a entrada do executivo Steve Ballmer. Em um livro publicado em 2011, Allen afirma que Gates e Ballmer criticavam sua falta de produtividade no momento em que ele havia sido diagnosticado com um linfoma, daquela vez Hodgkin. Gates negou a visão do cofundador na época.

Em 1993, Allen saiu da Microsoft após o diagnóstico e se recuperou da doença, sem vender sua participação na gigante. Permaneceu como membro do conselho de administração da gigante até os anos 2000.

sexta-feira, 12 de outubro de 2018

ABERTAS INSCRIÇÕES PARA VI FESTIVAL DE MUSICA CONTEMPORANEA BRASILEIRA






Prezados músicos, pesquisadores, docentes, discentes
e demais profissionais da área de música!

Estão abertas as inscrições para o VI FMCB - Festival de Música Contemporânea Brasileira, que nesta sexta edição homenageia os compositores Ernani Aguiar e Guinga.

Poderão ser inscritos trabalhos dentro das seguintes categorias:

- Comunicação Oral
- Apresentação Artística Recital
- Apresentação Artística Recital-palestra


As propostas deverão ter 20 minutos de duração e poderão ser submetidas individualmente ou por grupos e deverão versar em torno da temática “Vida e obra de Ernani Aguiar e Guinga”.

Para participar, acesse nosso site e envie o resumo de sua pesquisa como proposta de Comunicação Oral e/ou o programa de seu recital com links para gravações de áudio para Apresentação Artística.


CRONOGRAMA

Envio de Trabalhos - 15/09 a 15/11/2018
Avaliação - 20/11 a 09/12
Divulgação dos resultados - 12/12/2018
Prazo final para confirmação de participação e inscrição do autor(a)/coautor(a) - 30/12/2018
Divulgação final dos trabalhos aprovados a serem apresentados - 15/01/2019
Realização do VI FMCB - 26 a 30/03/2019


ACESSE O SITE DO FESTIVAL E INSCREVA-SE

quinta-feira, 11 de outubro de 2018

FESTIVAL HIP HOPÉ VERMELHO, EM LONDRINA


ESCRITORA ZIBIA GASPARETTO MORRE AOS 92 ANOS

Zibia Gasparetto, autora de livros espíritas, morreu nesta quarta-feira, 10, aos 92 anos. 

Ao longo de 68 anos dedicados ao espiritismo, ela escreveu 58 livros, entre os quais estavam "O Amor Venceu", "Tudo Tem Seu Preço" e "Onde Está Teresa?" Suas obras venderam, no total, 18 milhões de exemplares.

Zibia Gasparetto nasceu em Campinas, cidade do interior de São Paulo, em 1926. A escritora lutava contra um câncer no pâncreas. Este ano, no mês de maio, ela perdeu o filho, o também médium Luiz Antonio Gasparetto, que como a mãe, escreveu diversos livros espíritas.

quarta-feira, 10 de outubro de 2018

SEMANA DA CRIANÇA TEM ATIVIDADES ESPECIAIS NO BATUQUE NA CAIXA



O batuque na caixa está promovendo uma agenda especial com atividades, oficinas e apresentações na semana da criança em Londrina.

Escolas, espaços alternativos e centros comunitários serão ocupados por instrutores e voluntários do batuque na caixa para a realização destas atividades gratuitas que incluem dança, percussão, violão, teatro, show de MPB, bate papo ambiental e o circuito de exposição de poetas londrinenses.

O projeto e esta ação especial são viabilizados por meio de parcerias institucionais e apoio cultural do SIGMA, Ministério da Cultura/Prêmio Culturas Populares 2017 e Prêmio Itaú Unicef 2017 com realização do Instituto Cultural Arte Brasil.

quarta-feira, 3 de outubro de 2018

AGENDA DO CIRCUITO DE POEMAS BATUQUE NA CAIXA


AGENDA EXPOSIÇÃO DE POEMAS BATUQUE NA CAIXA

Até 10/10 no Colégio Estadual Marcelino Champagnat (Rua Niterói 998). Para alunos e aberta ao público


De 30/09 a 04/10 o Festival 60+ Londrina
ANAP (Associação Nacional dos Aposentados e Pensionistas)
Rua Piauí 191


De 08 a 15/10  

Escola Municipal Maria Shirley
Rua Maria Abucarub Autoun 85
 


DIÁLOGO ENTRE DOIS VIRTUOSOS, TITO MADI E TOM JOBIM ! DE AYRTON ROCHA

DIÁLOGO ENTRE DOIS VIRTUOSOS, TITO MADI E TOM JOBIM !
CANÇÃO DOS OLHOS TRISTES – TITO MADI
TOM JOBIM DIZIA: “TITO, ESTA TUA MUSICA, EU, É QUEM DEVIA TER COMPOSTO”, ABRAÇAVA O TITO E CANTAVA BAIXINHO: “TIRA DE MIM, ESSE OLHAR DE TRISTEZA......”. 
EM CADA ENCONTRO, A REPETIÇÃO DA CENA.  TITO RESPONDIA “FALA ISSO PRO PÚBLICO”! E SORRISOS! 
TOM ADORAVA A “CANÇÃO DOS OLHOS TRISTE”! SÃO CONFIDENCIAS QUE POSSO CONTAR, COMO AMIGO DOS DOIS!O TOM TINHA BOM GOSTO. E O TITO, BOM DEMAIS! 
 ( AYRTON ROCHA )

https://www.youtube.com/watch?v=CObygNGNLnA

POESIA, DE TERESINKA PEREIRA

A poesia
tem vida e futuro,
é pele e alma,
esperança e nostalgia.

Eu suspiro
a cada instante
olhando
a imensidade do céu
que nos cobre
e me apodero
da noite.
................

SAMBA PERDE O COMPOSITOR CASQUINHA


Morreu, na noite desta terça-feira, o cantor e compositor Otto Enrique Trepte, conhecido como Casquinha da Portela. O músico de 95 anos estava internado desde o último dia 22 no CTI do Hospital São Matheus, em Bangu, na Zona Oeste, com o quadro de insuficiência renal, agravado nos últimos dias. A causa da morte do baluarte da Velha Guarda da Portela foi infecção generalizada. O artista deixa três filhos (outros dois já são falecidos).

Nascido em 1º de dezembro de 1922, em Ricardo de Albuquerque, na Zona Norte, Casquinha da Portela é autor de clássicos do samba como "Recado", que compôs com Paulinho da Viola, e "A Chuva Cai", com Argemiro Patrocínio. O músico já foi gravado por Beth Carvalho, Zeca Pagodinho, Nara Leão, Jair Rodrigues e outros grandes nomes da música brasileira. Um de seus principais parceiros musicais foi Candeia.

Ganhou o apelido de Casquinha na escola, depois de ter comido um pedaço de carne que caiu do prato de um colega. A história foi contada por seu biógrafo, João Baptista Vargens, no livro "Casquinha da Portela - Andanças e Festanças", lançado em 2016.

Foi bancário durante anos e foi um talentoso jogador de futebol. Disputou por diversas vezes a segunda divisão do Campeonato Carioca, como meio-campo.

 


À convite de Candeia, passou a frequentar os ensaios da Portela, onde despontou como compositor reconhecido e atuante. Anos anos, ocupou o cargo de presidente da renomada ala de compositores da agremiação.

Em 1959, em parceria com Candeia, Waldir 59, Altair Prego e Bubu, escreveu o samba-enredo "Brasil, Pantheon de Glórias", com o qual a Portela foi campeã.

Na década de 1960, fez parte do grupo Mensageiros do Samba, com Bubu, Arlindão, Jorge do Violão, Candeia, David do Pandeiro e Picolino. Em 1964, Casquinha tornou-se o primeiro parceiro de Paulinho da Viola na Portela, no samba "Recado", que virou um clássico da MPB, tendo sido gravado por Elza Soares, Nara Leão, MPB-4, Jair Rodrigues e outras estrelas.

terça-feira, 2 de outubro de 2018

MÚSICA PERDE CHARLES AZNAVOUR

Charles Aznavour durante apresentação em Paris, em dezembro de 2017 — Foto: Eric FEFERBERG / AFP
Charles Aznavour durante apresentação em Paris, em dezembro de 2017 — Foto: Eric FEFERBERG / AFP
Charles Aznavour, popstar da música francesa, morreu aos 94 anos na madrugada desta segunda-feira (1º), disse um porta-voz.
Ele estava em sua casa no Alpilles, sul da França, depois de voltar de uma turnê no Japão. A causa da morte não foi divulgada.

O cantor teve uma carreira de mais de 80 anos, e era frequentemente descrito como o Frank Sinatra da França. Ele é conhecido principalmente pelo sucesso "She".

Originalmente chamada de "Tous les visages de l'amour", a música foi lançada em 1974 e ganhou logo depois a versão em inglês, que chegou ao primeiro lugar na lista das mais ouvidas na Inglaterra.
Em 1999, o hit foi gravado pelo britânico Elvis Costello para o filme "Um lugar chamado Notting Hill", estrelado por Hugh Grant e Julia Roberts.

"La bohème", "La mamma", "Hier Encore" e "Emmenez-moi" estão entre suas canções mais famosas. Uma das marcas do repertório do cantor é o tom nostálgico. Como compositor, criou músicas para artistas como Edith Piaf.
Em março de 2017, Aznavour esteve no Brasil para shows no Rio e em São Paulo.
Nascido Shahnour Varinag Aznavourian, filho de pais armênios em Paris, o músico vendeu mais de 100 milhões de discos e também trabalhou como ator em mais de de 60 filmes. Pela carreira no cinema, ganhou um prêmio especial no Festival César, o "Oscar da França".
Esteve em longas como "A Passagem do Reno" (1960), "O Último dos Dez" (1974), baseado em livro de Agatha Christie, "O Tambor" (1979), vencedor do Oscar de Filme Estrangeiro, e "Os Fantasmas do Chapeleiro" (1982).
Também dublou o protagonista de "Up - Altas Aventuras", Carl Fredricksen, na versão em francês da animação da Pixar.