segunda-feira, 16 de outubro de 2017

CONSELHO DE CULTURA DE LONDRINA TOMA POSSE NA QUARTA-FEIRA

Será realizada nesta quarta-feira (18 de outubro) a posse do Conselho Municipal de Política Cultural da Secretaria Municipal de Cultura (SMC). Serão empossados 17 representantes da sociedade civil e sindicatos, eleitos em agosto, e seus respectivos suplentes, além de representantes do poder público. 

O evento começará às 18h30, no auditório da sede da SMC, localizada na Praça 1º de Maio, 110, no centro.


Os conselheiros representarão as áreas de Artes Gráficas, Cinema, Comunicação e Mídia, Dança, Fotografia, Hip Hop, Música, Patrimônio, além do Coletivo de Sindicatos de Londrina, ACIL, e regiões norte, leste, oeste e distritos rurais. Já as diretorias correspondem a Incentivo, Ação Cultural, Patrimônio e Bibliotecas.

Após a posse, será realizada a primeira reunião do Conselho, para eleição de seu Núcleo Organizador, composto por presidente, vice-presidente, primeiro secretário e segundo secretário.

A lista completa de conselheiros pode ser consultada na página 30 do Jornal Oficial nº 3365, disponível em https://goo.gl/QxPDT7.

PRÉ PÉ VERMELHO EM 12 DE NOVEMBRO


PRÊMIO ARTE URBANA - RESPEITO NO TRÂNSITO

O Prêmio Arte Urbana – Respeito no Trânsito, edital da Secretaria de Estado da Cultura (SEEC) em parceria com o Departamento de Trânsito do Paraná (DETRAN-PR),  vai selecionar e premiar até 10 projetos de grafite em mural com a temática Educação no Trânsito. Os projetos serão reproduzidos na extensão do muro do Detran-PR na Avenida Victor Ferreira do Amaral, no Bairro Tarumã, em Curitiba. A premiação total é de R$ 88 mil reais e será dividida entre os selecionados. 

Cada proponente deverá apresentar três propostas com o layout da pintura em papel A3. Por meio da interação urbana, devem divulgar o tema de Educação no Trânsito, com desdobramentos como: conduta do pedestre no trânsito; motociclista responsável; álcool e direção; velocidade; jovem condutor; sinalização; normas de trânsito; uso de celular; ciclistas; e demais ideias correlatas.

As inscrições devem ser feitas exclusivamente via SEDEX, em envelope único, lacrado, contendo os outros dois envelopes exigidos no edital: 1º envelope com os documentos de habilitação e 2º envelope com os documentos da proposta artística. Esse material deve ser endereçado à Coordenação de Ação Cultural da Secretaria de Estado da Cultura no período de 5 de outubro a 20 de novembro de 2017.


SOBRE O EDITAL:

www.cultura.pr.gov.br

CONCERTO DE ANIERSÁRIO DA ORQUESTRA NEOJIBA


OBRAS DE JORGE ANTUNES PROGRAMADAS PARA OUTUBRO HOMENAGEIAM GRANDES PERSONALIDADES


MORRE NO RIO CANTOR ATAULPHO ALVES JR


Ataulpho Alves Júnior (Foto: Reprodução/ Redes sociais)
Morreu na noite deste domingo (15) o cantor Ataulpho Alves Júnior, vítima de um infarto. Ele tinha 74 anos e morreu no apartamento onde morava com a família na Glória, Zona Sul do Rio.

O artista era filho do também cantor Ataulfo Alves de Souza e gravou 20 discos. Seu maior sucesso foi o samba “Os meninos da Mangueira”, de autoria de Sérgio Cabral e Hildo Hora, gravado em 1976.

DUO FINLANDIA E BANDA BRATISLAVA NO DEMO SUL 2017



ROGER FEDERER VENCE NADAL NO MASTER 1000 DE XANGAI

A histórica rivalidade entre Rafael Nadal e Roger Federer teve mais um capítulo neste domingo. Como vem acontecendo nesta temporada, o suíço levou a melhor e conquistou o Masters 1000 de Xangai, seu 94º título da carreira no circuito da ATP, igualando a marca de outra lenda do esporte: o checo Ivan Lendl. Os dois só não venceram mais do que o norte-americano Jimmy Connors, que tem 109 troféus. No confronto, Federer não deu chances para Nadal e ganhou em 2 sets a 0, com parciais de 6/4 e 6/3.

Após atravessarem momentos de baixa nas últimas temporadas, Nadal e Federer – atuais número 1 e 2 do mundo, respectivamente, – reavivaram a longa rivalidade neste ano ao dividirem os quatro títulos de Grand Slam (Federer venceu Aberto da Austrália e Wimbledon e Nadal foi campeão de Roland Garros e do Us Open) e a disputa pela liderança do ranking. E com a vitória deste domingo, o suíço segue com chances de terminar 2017 na primeira colocação.

AGENDA DE TIÃO CARVALHO


domingo, 15 de outubro de 2017

PAPA FRANCISCO CANONIZA 30 MÁRTIRES ASSASINADOS NO SÉCULO XVII, NO BRASIL

O Papa Francisco anunciou neste domingo (15) 35 novos santos, entre eles, 30 mártires assassinados no século 17 no Brasil por calvinistas holandeses, além de três adolescentes mexicanos mortos no século 16 - reflexos da sangrenta história da conversão religiosa na América Latina.

© Fournis par RFI
 
Os "mártires de Cunhaú e Uruaçú", dois municípios do Rio Grande do Norte (hoje Canguaretama e São Gonçalo do Amarante), já haviam sido beatificados pelo Papa João Paulo II em 2000. Os trinta homens, mulheres e crianças foram canonizados em uma cerimônia na Praça de São Pedro, no Vaticano.

Cerca de 500 peregrinos brasileiros, representantes da igreja católica no Brasil e 45 membros governo federal e do Rio Grande do Norte foram à Roma assistir à canonização. Como manda a tradição, a proclamação da santidade e o anúncio da inscrição dos nomes dos mártires nos livros santos foram realizados em latim pelo Papa Francisco.

Mortes atrozes
Os mártires de Cunhaú e Uruaçú foram mortos de forma atroz - por se recusarem a se converter ao calvinismo - em dois massacres perpetrados por soldados holandeses em 1645. Os 30 homens, mulheres e crianças fazem parte de um grupo de 150 pessoas assassinadas brutalmente.

Eles foram vítimas de torturas e mutilações - muitos tiveram seus corações arrancados nos ataques registrados durante missas católicas. Devido às violências, apenas o grupo canonizado hoje pode ser identificado. No total, são 25 homens e cinco mulheres. Apenas dois são estrangeiros, o padre português Ambrósio Francisco Ferro, e o laico francês, Jean Lostau Navarro. O santo mais jovem é um bebê que na época tinha dois meses de idade.

As execuções aconteceram dentro do processo de evangelização da região Nordeste do Brasil, que começou em 1597 com missionários jesuítas e de padres católicos de Portugal. Mas nas décadas seguintes, a chegada de holandeses calvinistas e protestantes deu início a uma época de perseguição dos católicos.

HORÁRIO DE VERÃO JÁ COMEÇOU

O horário de verão 2017/2018 já começou em 10 Estados e no DF e os relógios devem ser adiantados em uma hora, nas regiões Centro-Oeste, Sudeste e Sul.

A regra vale até o dia 18 de fevereiro de 2018 no Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e no Distrito Federal.

sábado, 14 de outubro de 2017

ENTREVISTA COM A CONSELHEIRA DE CULTURA DO PARANÁ, THATIANE ANDREA




Membro da Comissão de Avaliação do Programa Estadual de Incentivo a Cultura do Paraná/PROFICE, a produtora cultural Thatiane Andrea foi eleita também para ocupar a cadeira de artes visuais no Conselho Estadual de Cultura do Paraná.

Em entrevista inédita, ela fala ao blog Arte Brasil sobre as expectativas desse mandato e conversa sobre o fazer cultural em Londrina e no Paraná:

PERGUNTA: Thatiane parabéns por sua eleição. Qual sua expectativa de trabalho como membro do Conselho Estadual de Cultura? 

RESPOSTA: Muito obrigado em primeiro lugar. Expectativa é aprender, trazer o conhecimento para Londrina. Para que possamos discutir sobre cultural melhor com nosso prefeito. E dar uma assistência aos nossos produtores. Regional. 

P: Como você enxerga a atuação do Governo nas demandas dos artistas e produtores culturais paranaenses? 

R: O Governo estadual está todos os dias aprimorando os sistemas para facilidades dos produtores de encaminhar seus projetos culturais. A cultura estadual é algumas vezes chamada como uma cultural só da capital, isso é um equívoco, a cultura é para todos em um todo. Para que aja o conhecimento cultural no estado ocorre o investimento sempre com foco de ajudar o produtor. Menos burocracia, pois todos os processos são feitos via Internet. Deixo meu humilde relato sobre o que eu conheci e vejo relato sempre na secretaria estadual de cultura. 

P: Você tem acompanhado a produção cultural de Londrina e região? O que pode falar a respeito? 

R: Falta mais o apoio dos respectivos municípios. Não pode ocorrer o processo de passar por etapas o SEEC tem como seu foco as regiões do interior, os editais são criados aguardando que ajam mais inscritos projetos dessas localidades, pois onde ocorre atenção. E a felicidade de ver produtores de muito longe escrevendo seus projetos. Mostrando que a cultura é para todos. 

P: Sabemos que você ocupa uma cadeira na Comissão de Avaliação de Projetos do Profice. Fale um pouco desse importante trabalho na cultura do Paraná: 

R: Nossa, coloque trabalho nisso em. Rsrs. Coloco-me no forma de aprendiz. Tenho muito tempo  participando de projetos culturais. Fui diretora de uma entidade e sei como é difícil essas etapas, aceitei passar por esse novo aprendizado, que foi me concedido, estou na luta para que a Cultura de Londrina venha utilizar o sistema estadual. 

Para sairmos desde modo arcaico de papéis. E sim um momento onde cuidados mais da cultura e menos dos papéis. Tivemos alguns problemas espero que o secretário de Londrina tenha conseguido resolver sem transtornos. Temos que ser Unidos na política cultural. Para que todos possam ter seu espaço e seus reconhecimentos. 

P: Abro o espaço para que você deixe uma mensagem aos internautas que acompanham o Blog Arte Brasil:

R: Queridas e queridos internautas. Quero que saibam que podem contar comigo para ajudá-los. Todos somos produtores e temos que só descobrir em que área cada um se encaixe melhor. A cultura é o mecanismo mais belo que temos para fazer outras pessoas felizes. Então devemos pensar mais em como levar a cultura e não em como vamos burocratizar muito mais nossa cultura. Espero que cada dia mais eu possa ajudar todos, contem comigo. Saudações culturais.

PRODUTOR HARVEY WEINSTEIN É EXPULSO DA ACADEMIA DO OSCAR

A Academia de Hollywood expulsou neste sábado (14) o produtor Harvey Weinstein, envolvido em um enorme escândalo de abusos e assédio sexual, e decidiu enviar ao mundo a mensagem de que “a era da ignorância deliberada e a cumplicidade vergonhosa” com os abusos sexuais terminou.

Os 54 membros da junta da academia encarregada do Oscar  realizaram hoje uma reunião urgente na sua sede de Los Angeles para decidir que medidas tomariam contra Weinstein, e anunciaram sua decisão em um duro comunicado, no qual se dirigem a toda a indústria cinematográfica.

SHOW DO JECA BENEFICENTE EM PRÓL DA SANTA CASA DE ITANHANDU-MG


TOCANDO EM FRENTE: O SHOW EM LONDRINA


INSCRIÇÕES ABERTAS PARA O III PRÊMIO LONDRINA CIDADANIA

Estão abertas até o dia 10 de novembro as inscrições para o 3º Prêmio Londrina de Cidadania, promovido pelo Observatório de Gestão Pública com objetivo de reconhecer e incentivar a prática cidadã no município. Podem se inscrever projetos e/ou iniciativas que colaborem com o desenvolvimento da cidadania em Londrina. Serão selecionados dez finalistas. O primeiro lugar será agraciado com um prêmio em dinheiro no valor de R$ 5 mil. O segundo colocado receberá R$ 3 mil e o terceiro, R$ 2 mil. Os outros finalistas receberão R$ 500,00.

O resultado será divulgado no dia 28 de novembro, durante a IV Semana de Transparência e Combate à Corrupção, em uma solenidade pública, a partir das 20 horas, no auditório do Sincoval (Rua Ana Neri, 300). Na ocasião, os concorrentes terão até 10 minutos cada para apresentar suas iniciativas ao corpo de jurados.

O candidato ou quem for indicar o projeto precisa preencher a ficha de inscrição online contida no site do Observatório de Gestão Pública: https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSdaAU_tqJslQar4HnNFiOOm5yxym_MB7-Y1165erZKakiB8hw/viewform

  ou enviá-la por e-mail para ogplondrina@gmail.com. Para se inscrever, é preciso anexar pelo menos 5 fotos da iniciativa e/ou um vídeo sobre o projeto, com informações sobre a história, motivação e o trabalho desenvolvido. Na gravação, também podem ser adicionados depoimentos de pessoas assistidas pela iniciativa, colaboradores ou outros. “O vídeo não é obrigatório, mas vai ajudar os jurados a entenderem melhor a proposta”, explica o coordenador do Observatório, Leandro Matos.

Ele destaca que os critérios para escolha dos finalistas serão baseados no impacto social da iniciativa, no envolvimento social que provoca e também na proatividade dos gestores. “Queremos auxiliar na criação de um ambiente cada vez mais cooperativo e favorável às iniciativas pessoais ou de grupos em favor do desenvolvimento e da qualidade de vida de nossa comunidade, além de destacar bons exemplos de cidadãos”, enfatiza.

Serviço:
3º Prêmio Londrina de Cidadania
Inscrições até 10 de novembro

Link para inscrição: https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSdaAU_tqJslQar4HnNFiOOm5yxym_MB7-Y1165erZKakiB8hw/viewform
e-mail: ogplondrina@gmail.com
Também é possível se inscrever pessoalmente na sede do Observatório: Rua Ana Neri, 300, sala 302

ENTREVISTA COM O CONSELHEIRO DE CULTURA DO PARANÁ, DEIVID LIMA



ENTREVISTA PARA O BLOG ARTE BRASIL

Envolvido como voluntário em várias iniciativas culturais que tratam do livro e incentivo à leitura e estudante de psicologia, o londrinense Deivid Lima foi eleito recentemente para ocupar uma cadeira no Conselho Estadual de Cultura do Paraná.

Gentilmente, ele concedeu esta entrevista para o blog.


a)    Deivid, parabéns por sua eleição! Qual sua expectativa de trabalho como novo membro do Conselho Estadual de Cultura?

R: Muito otimismo, pois o momento é de ampliação no acesso à leitura, tanto pela via da internet, quanto por projetos que visem promover o vínculo da pessoa de qualquer faixa etária com o livro. 

Ademais, a literatura traz consigo inúmeras riquezas que contribuem para o entrelaçamento das variadas áreas culturais, de modo a difundir, além do hábito de ler, um aumento na absorção e produção de conhecimentos de diversos seguimentos do cotidiano, como política, música, literatura, economia e demais assuntos que se somam a informações de cultura e lazer. Minha contribuição será em prol de fomentar ideias que visem a elaboração de projetos culturais estratégicos para as cidades, afim de promover qualidade de vida à população paranaense.

b)    Como você enxerga a atuação do Governo nas demandas dos artistas e produtores culturais paranaenses?

R: O Governo do Estado vem cumprindo com seu papel auxiliador: Temos na esfera geral o Programa de Fomento e Incentivo à Cultura (PROFICE), com o propósito de viabilizar o acesso dos agentes culturais do Paraná aos recursos deste, por meio da seleção de projetos culturais; com relação à literatura, há o projeto Agentes de Leitura do Paraná, que objetiva facilitar o acesso ao livro e incentivar a leitura entre crianças e adolescentes, o funcionamento da Biblioteca Cidadã em 301 municípios e o Plano Estadual do Livro, Leitura e Literatura (PELLL), com o objetivo central de assegurar e democratizar o acesso à leitura e ao livro. Nesse sentido, minha colaboração será no pautar de debates construtivos a favor da extensão das políticas públicas relevantes existentes para as cidades que ainda não são beneficiadas.


c)    Você tem acompanhado a produção cultural de Londrina e região? O que pode falar a respeito?

R: Sim. A produção cultural de Londrina já alcançou melhores momentos, mas infelizmente este protagonismo se perdera no decorrer desta década, sobretudo nos últimos quatro anos. 

Acredito em sua recuperação e, para isso se concretizar, é necessário repensar sobre uma nova forma de fomento para este segmento, que pode ser pela reestruturação do PROMIC, ou por uma nova modalidade que democratize e dinamize a captação de recursos via projetos culturais elaborados pelos produtores em atividade nesta esfera. 

A cultura de Londrina é riquíssima, deve ser respeitada e prestigiada. E estou a posto para cooperar no processo de reconquista de sua excelência.

d)    Abro o espaço para que você deixe uma mensagem aos internautas que acompanham o blog Arte Brasil:

R: Caros leitores. Primeiramente deixo registrado minha gratidão ao Aldo Moraes pelo espaço que me foi concedido, e para vocês seguidores do Blog e amantes da Cultura como um todo, digo que continuem nadando neste mar de histórias reais da humanidade, que se salguem nos sais das nossas histórias. 

A cultura é composta de traços criados pela espécie humana, entrelaçadas às outras espécies de seres vivos, formando uma coletividade com sua identidade singular. Portanto, que possamos nos permitir para o conhecimento, para a liberdade, para a vida. Ame, se ame e ame a quem estiver ao seu redor. Cresça, voe e transcenda na arte de se relacionar. 

Oportunidades e novas conquistas podem se dar na arte do encontro, com um puro gesto de amar. Leiam muito, leia também ao sonhar. Ao ser humano que lê, atributo transcendente se vê, essência potente que faz a vida enriquecer.


FILME FEVEREIROS TRATA DAS FESTAS DE FÉ

Fevereiros, o lindo filme do Marcio Debellian sobre as festas da fé, culmina com o desfile em que Mangueira homenageou Maria Bethânia.


O cartaz traz os nomes de Bethânia, Chico Buarque, Caetano, Leandro Vieira, Mabel Velloso, Luis Antonio Simas e Squel Jorgea.


sexta-feira, 13 de outubro de 2017

SHOW COMEMORA OS 80 ANOS DE BADEN POWELL


FILME RETRATA AGNALDO TIMÓTEO


9º FESTIVAL AFRO BRASILEIRO DE MARINGÁ

O 9° Festival Afro Brasileiro acontecerá nos dias 17, 18 e 19 de novembro de 2017, na Vila Olímpica de Maringá. No dia 20 de novembro teremos o encerramento das atividades com Mostra Cultural com a apresentação de todos os grupos participantes do Festival, entrega do Troféu "Olhar Consciência Negra" e Premiação do 3° Concurso de Ilustração, frase e redação com os alunos da Rede de Ensino Municipal, no Teatro Municipal Calil Haddad.



Teremos nesses três dias um grande número de atrações: Janine Mathias, Chico César, Demônios da Garoa com Luciana Mello, mestre Messias Nogueira, Henrique Menezes.


Chico César/Luciana Mello/Janine Mathias

Além de diversas atrações da Cultura Afro-maringaense como, Associação de Capoeira Centro Cultural Sucena, Associação de Capoeira Mandinga-ê, Grupo de Maracatu Ingazeiro Cultural, Grupo Anjos da Guarda (Bumba meu boi) Grupo de Street Almas de Rua com Marcelo Street e Teatro de Bonecos Conto Nagô.



Com apresentações, exposições, oficinas de dança, canto, percussão e a Feira Afro. Onde comerciantes Negros da nossa região estarão vendendo e expondo seu trabalho. Preparem-se que a 9ª Edição do Festival Afro Brasileiro de Maringá vai ficar para a história, mais informações em breve!! <3 p="">

AGENDA DO FIM DE SEMANA DA VILA TRIOLÉ

14 de outubro - sábado - 20h
Tonho Costa Trio

15 de outubro - domingo - 19h
Circosas - Família do Circo

Vila Triolé (Rua Etienne Lenoir, 155)

Contribuição no chapéu!

Tonho Costa revela suas raízes, sua identidade, sua infância criada junto do avô que era embaixador de Folia de Reis em Minas, os flashes da molecagem, as memórias vividas no quintal de sua casa. “Estava tudo ali, o tempo todo.” Num formato de Trio, acompanhado de Duda de Souza na percussão e Julio Erthal no sax e flauta, Tonho traz no Repertorio além das composições que estão no disco como Samba da Comida Moderna, Licença, Pouca Hora e Linguaruda outras canções como O Sapato, Essa Nova e Quando eu Dormia Bem, também de sua autoria.

O espetáculo "CIRCOSAS" é interpretado por Dentuça, Sopaipleto e participaçao especial do Vicente, o malabarista "mas pequenho" da companhia.

Esta família de palhaços surpreenderá o público com suas bromas e o transportará para o mundo mágico do circo, fazendo com que eles participem dessa experiência divertida e surpreendente, demonstrando suas grandes habilidades malabaristas misturando diferentes técnicas de circo, superando diferentes obstáculos que surgem durante o desenvolvimento deste show de diversão.

COMUNICADO URGENTE E IMPORTANTE SOBRE O LONDRIX



Prezados colaboradores, público e apreciadores do Londrix – Festival Literário de Londrina.

Gostaríamos de anunciar que estamos nos preparando para a 14ª edição do Festival na cidade de Londrina. Antes, porém, precisamos esclarecer e comunicar alguns fatos.

A edição anterior – a 13ª edição do Londrix, realizada em fevereiro deste mesmo ano – foi uma edição fora de época, feita após aprovação de verba no MinC através de uma premiação do projeto pela Biblioteca Nacional. Antes disso, sempre realizamos o festival com patrocínio do Promic (programa municipal de incentivo a cultura) e com algumas verbas de parceiros de iniciativa privada. Entre recursos limitados e todas as dificuldades que fazer cultura envolve, sempre honramos nossos compromissos. Ainda que aos trancos e barrancos.

No entanto, infelizmente, isso não aconteceu com a verba aprovada pelo governo federal para a 13ª edição.
Há um ano – já antes da realização da edição de fevereiro – estamos tentando receber do MinC o valor aprovado para a realização do projeto. Optamos por realizar o Festival em fevereiro mesmo sem termos a verba em mãos, pois além de ser o prazo limite para a realização (senão perderíamos o direito de usar o valor aprovado) tivemos a garantia (documentada por troca de e-mails e telefonemas) de que receberíamos o valor, mesmo que com atraso. Por conta disso, ao convidarmos os artistas e nos comprometermos com a equipe de produção, deixamos clara a possibilidade de atraso no recebimento.

Acontece que a dificuldade foi ainda pior: levamos um grande calote do MinC/Biblioteca Nacional. Até o presente momento não apenas estamos sem receber a verba como já recebemos pareceres que ‘desenganaram’ o tal recebimento.

Depois de uma novela enorme, com centenas de contatos, tentativas de diálogos e negociações, discussões e argumentos, resolvemos que o único jeito de tentarmos receber essa verba e honrar os compromissos da 13ª edição do Londrix (fevereiro/17) será juridicamente e, por isso, já estamos fazendo ações para levantar a verba para arcar com custas e honorários do advogado.

É lamentável termos que chegar a esse ponto para recebermos um valor amplamente aprovado, com toda a documentação validada e com a realização garantida. Mas é uma pena ainda maior fazermos nossa equipe e nossos convidados passarem por tamanho constrangimento, além de prejudicar – e muito – a imagem do Londrix. O Festival não precisava ter que enfrentar mais essa dificuldade que quase nos desanima e impede suas futuras realizações.

Estamos abertos para tirar quaisquer dúvidas da situação burocrática e judicial sobre a questão da verba X MinC e biblioteca nacional. Quem quiser mais detalhes e prestação das contas sobre as pendências dessa 13ª edição nos procure que conversaremos com todo prazer. Assim como com aqueles que tiverem quaisquer sugestões ou formas de nos ajudar.

Agora, é importante esclarecer que a próxima edição, que será a 14ª, será feita com verba aprovada pelo edital do PROMIC. Infelizmente, por questões de prestação de contas, não podemos usar essa verba para pagar qualquer pendência de uma edição anterior, feita por edital de outro órgão. Isso, além de não permitido pelo programa municipal, é considerado crime.

Como até o momento não assinamos o convênio com o PROMIC e aprendemos com a experiência, ainda não divulgaremos nem adiantaremos nada sobre a programação da 14ª edição até que a documentação esteja assinada e a verba creditada. Inclusive, o evento programado para acontecer em 20/10 (lançamento do livro “Barthes 100: ideias e reflexões”) está sendo feito sem nenhuma verba, contando apenas com uma parceria do Londrix com a EDUEL e o Museu Histórico de Londrina. Muitos outros eventos vinculados ao Festival têm sido feitos sem qualquer fundo ou verba de custeio.

Sendo assim, pedimos, mais uma vez, desculpas aos nossos parceiros, nossos colaboradores e aos artistas que participaram conosco da 13ª edição do Londrix. Sabemos que estamos em débito com todos e estamos tentando, agora judicialmente, resolver a questão o quanto antes e procurando – se é que isso é possível – prejudicar minimamente os envolvidos.

Agradecemos a compreensão dos que nos aguardam e dos que têm nos procurado oferecendo ajuda de todas as formas.

Fazer arte e cultura tornou-se um ATO DE RESISTÊNCIA e, por isso, pedimos que não desistam do Londrix. Convocamos Londrina e região para que apoiem o Festival, para que estejam presentes e prestigiem. Só assim conseguiremos mostrar aos burocratas e aos impedidores que todo tipo de arte – e, no caso específico do Londrix, a literatura – é fundamental para a construção de uma sociedade muito mais aproximada do que entendemos como justa e oportunizadora.

Atenciosamente,
Londrix Festival Literário
AARPA – Atrito Arte Produtores e Artistas Associados

quinta-feira, 12 de outubro de 2017

VENDA DE INGRESSOS ONLINE E CONCERTO PARA VIOLÃO, DE VILLA LOBOS, NO PRÓXIMO CONCERTO DA OSUEL

No próximo dia 19, às 20h30min, acontece o quinto Concerto da Temporada Ouro Verde da Orquestra Sinfônica da UEL e terá como convidados a Academia de Prática e Formação Orquestral - BRAVI e o violonista Natanael Fonseca.

A Academia BRAVI é uma escola voltada à prática de música de câmara para instrumentistas de cordas, atendendo alunos de diferentes níveis e faixas etárias de Londrina e região. A BRAVI é coordenada pelo músico Jhonatan Santos que iniciou seus estudos de Viola no Projeto de Extensão da Casa de Cultura/UEL em 2005, tendo atuado profissionalmente nos últimos anos junto ao programa de formação de músicos de orquestra NEOJIBA na Bahia.

O Concerto da Temporada Ouro Verde, sob a regência do Maestro Alessandro Sangiorgi, será aberto pela Orquestra Acadêmica BRAVI - grupo avançado da Academia, formado por 16 músicos que já atuam no cenário profissional em Londrina - que executará o “Adagio e Fuga para Cordas” de Mozart. A seguir os integrantes da Sinfônica da UEL se juntam ao grupo para acompanhar o violonista Natanael Fonseca que será o solista do “Concerto para Violão e Pequena Orquestra” de Villa-Lobos. Fonseca é músico da OSUEL e recém concluiu o Mestrado em Performance em Violão Erudito na Universidade de Aveiro em Portugal. Sua dissertação foi justamente sobre a técnica aplicada ao Concerto para Violão de Villa-Lobos.
Na segunda parte do programa, OSUEL e BRAVI executarão juntas a belíssima Sinfonia nº 6 “Pastoral” de Beethoven também sob a regência do Maestro Sangiorgi.

A realização de parcerias com grupos musicais formativos é uma iniciativa da Orquestra Sinfônica da UEL com o intuito de valorizar e incentivar o trabalho desenvolvido por estes na formação de novos músicos instrumentistas para a cidade.

No primeiro concerto deste ano, por exemplo, o grupo convidado pela OSUEL foi a Banda Marcial Marcelino Champagnat formada por alunos de metais e percussão.

Os ingressos a preços promocionais - R$ 10,00 (inteira) e R$ 5,00 (meia) - já estão à venda pelo link https://www.sympla.com.br/temporada-ouro-verde---orquestra-…

A venda na bilheteria do Teatro Ouro Verde estará disponível a partir do dia 16/10 (das 12h às 20h).
www.facebook.com/orquestradauel

EVENTOS DO LONDRIX 2017

Para dar início às atividades da 14ª. edição do LONDRIX-Festival Literário de Londrina, teremos uma programação toda especial e você está convidado!
Dia: 20 de outubro (sexta-feira)
Horário: 19h
Local: Museu Histórico de Londrina - Rua Benjamim Constant, 900 - Centro (Antiga Estação Ferroviária) Londrina - PR
Entrada Franca

LANÇAMENTO DO LIVRO:
BARTHES 100: IDEIAS E REFLEXÕES
Organização de: Miguel Contani & Maria José Guerra
Leitura dramatizada de Fragmentos do Discurso Amoroso, de Roland Barthes.

CONVERSA COM O ESCRITOR CARLOS FONSECA,
AUTOR DEUMSETEUM

ACHADOS LITERÁRIOS, livros novos, incluindo contos, poesias, romances de diversas editoras, entre elas a londrinense Atrito Arte são deixados em pontos estratégicos. Dessa vez os livros serão distribuídos no distritos de Londrina.

FEIRA DE LIVROS LEIA LONDRINA – livros novos por R$10,00.
Apoio:
Eduel
Museu Histórico de Londrina
Cultural
Parceria:
Vila Cultural Cemitério de Automóveis

NOVIDADES DO SELO DISCOBERTAS

Atenção colecionadores!!!
Saiu a lista dos 10 primeiros e já estão em pré-venda!
Leia até o fim!
A Discobertas, a Som Livre e a Novodisc uniram-se num projeto muito especial. Nos próximos meses, dezenas de álbuns dos catálogos da RGE e da Som Livre, inéditos em CD até hoje, finalmente voltarão às lojas remasterizados a partir dos tapes originais.
Os envolvidos acreditam no formato físico e oferecerão, em edição limitada de 500 ou 1000 cópias, títulos dos anos 50 a 90 que nunca foram relançados nessas três décadas de exploração de catálogo em compact disc.
Enquanto a Discobertas estiver lançando, mês a mês, os dez novos títulos mensais, a partir de setembro, a Som Livre os lançará nas plataformas digitais. Eis os primeiros 10 títulos.

Chocolate da Bahia
https://www.saraiva.com.br/chocolate-da-bahia-barraca-do-ch…
Lançado há exatos 40 anos, este primeiro disco com composições de autoria de Chocolate da Bahia é um marco na história do samba baiano - uma década antes do nascimento da Axé Music. Destaque para as letras sarcásticas e s batuques de umbanda, além das prestigiosas notas de contracapa pelo escritor Jorge Amado e pelo compositor Dorival Caymmi. Produzido por Guto Graça Mello
Grupo Água
https://www.saraiva.com.br/grupo-agua-transparencia-9856362…
Outro obscuro clássico do acervo da Som Livre dos anos 70. Formada em 1974, a banda de 5 músicos viajou no ano seguinte para a Bolívia com o objetivo de “captar o espírito da música andina”. Este álbum, completo com sonoridades andinas e latino americanas, saiu três anos depois e acabou sendo considerado pela crítica em 1978 como o melhor disco do ano. Produzido por Guto Graça Mello, com as participações de Novelli e Jaques Morelenbaum.
Sonia Santos
https://www.saraiva.com.br/sonia-santos-1975-9856410.html
Primeiro álbum de carreira da cantora carioca, contratada para cantar em trilhas de novela e projetos coletivos da Som Livre no início dos anos 70. Produzido por Guto Graça Mello em 1975, com sambas de Lino Roberto e também de Elton Medeiros, Jorge Ben e Assis Valente.
Wando
https://www.saraiva.com.br/wando-coisa-cristalina-9856375.h…
Comemorando 10 anos de carreira fonográfica, o cantor e compositor fez um disco diferente em 1983 - inaugurando sua passagem pela Som Livre após anos na Copacabana e na Philips. Puxado pela faixa-título "Coisa Cristalina", principal hit e tema de novela, o álbum foi produzido pelos ex-canibais Aramis Barros e Max Pierre e teve até canções inusitadas de Gilberto Gil e Djavan.
Paulinho Tapajós
https://www.saraiva.com.br/paulinho-tapajos-1974-9856371.ht…
Primeiro álbum solo do cantor e compositor, lançado pela RGE em 1974, após quase uma década de muita atuação nos festivais dos anos 60 e das trilhas de novela do início dos anos 70. O álbum conta com inúmeros músicos de renome, com destaque para o produtor Luiz Cláudio Ramos e o arranjador Antonio Adolfo. No repertório, sua versão autoral para seu clássico Andança e parcerias com Arthur Verocai, Roberto Menescal, Edmundo Souto e outros.
Guilherme Lamounier
https://www.saraiva.com.br/guilherme-lamounier-1978-9856412…
Terceiro álbum da admirável carreira deste cantor, compositor e produtor, gravado para a Som Livre em 1978. Produzido por Guto Graça Mello, o disco 100% autoral foi gravado com forte atuação da dupla Lincoln Olivetti & Robson Jorge, vocais da afinada Jane Duboc e o destaque vai para a primeira versão de "Seu Melhor Amigo", futuro hit de Fabio Jr. - de quem Guilherme Lamounier foi uma das principais influências musicais.
Ed Carlos
https://www.saraiva.com.br/ed-carlos-1968-9856442.html
Primeiro álbum de carreira do cantor Ed Carlos, lançado pela Fermata em 1968. Descoberto e apadrinhado por Roberto Carlos, que assina as notas de contracapa e também lhe deu a canção "Edifício de Carinho", Ed Carlos tinha 16 anos e apresentava o programa "Mini Guarda" na TV Bandeirantes. O álbum teve arranjos do maestro Portinho e foi co-produzido por Manoel Barenbein, responsável pelos álbuns dos tropicalistas daquele mesmo ano. Estourou com "Estou Feliz", versão de Lilian Knapp para o hit internacional "Puppet On a String".
Pery Ribeiro
https://www.saraiva.com.br/pery-ribeiro-abre-alas-9856445.h…
Após mais de 10 anos de longeva carreira fonográfica na Odeon, Pery Ribeiro respirou novos ares gravando este maravilhoso LP para a Som Livre em 1974. Produzido pelo próprio Pery, com ajuda de João Mello e arranjos de Waltel Branco, o disco foi puxado por sua versão do hit "Abre Alas", de Ivan Lins e Vitor Martins, mas também traz Pery muito em casa com duas canções do pai Herivelto Martins.
Dora Lopes
https://www.saraiva.com.br/dora-lopes-testamento-9856449.ht…
Terceiro e último álbum de carreira da saudosa cantora e compositora, gravado para a RGE em 1974 - com canções novas e também revisitação a sucessos de sua carreira - iniciada há 70 anos em 1947. Dora atravessou décadas de sucesso, em discos e shows na noite de Copacabana, e até hoje o "Samba da Madrugada" é entoado por aí.
Edgar e Os Tais
https://www.saraiva.com.br/edgar-e-os-tais-cantarida-985645…
Segundo álbum, e o mais cult, do grupo jazz bossa liderado pelo cantor, compositor, produtor e publicitário Edgar Gianullo nos anos 60 e 70. Gravado para a RGE em 1970, "Cantárida" chama atenção inicialmente por duas canções de Erasmo & Roberto - mas vale conferir os temas autorais e também os assinados por Jorge Ben e Wilson Simonal.